43 – A questão Judaica

Autor: Cássio Loredano

No episódio de hoje, Diego Miranda, João Carvalho, Jones Manoel e Vitor Sartori irão falar sobre o ensaio de Karl Marx, escrito no outono de 1843: A Questão Judaica. Essa pode ser considerada uma das primeiras tentativas de Marx de lidar com a discussão sobre a emancipação humana.

Caricatura de autoria de Cássio Loredano

Seja nosso padrim e concorra a sorteios mensais de livros, a partir de R$5 ao mês, ou use o picpay

 

Cupons de Desconto

JUDAICOSHOW – 20% de desconto nos seguintes livros da editora Boitempo: Critica da Filosofia do Direito de Hegel; Marx e o Nascimento da Sociedade Moderna; Os Despossuídos; A diferença entre a filosofia da natureza de Demócrito e Epicuro; Ideologia e Propaganda na Educação; Caminhos Divergentes.

#revolushowantifacista – 20% de desconto em todos os livros da Autonomia Literária

REVOLUSHOW – 20% de desconto nos livros da NovaCultura

REVOLUSHOW15 – 15% Descontos em todas as camisas da Camisa Crítica

REVOLUSHOW – 20% Descontos em todas as camisas socialistas da Sublimo

REVOLUSHOW10 – 10% Descontos em todas as camisas da Veste Esquerda

 

Clube do Livro

1- Novacultura.info

2- Expressão Popular

Trilha sonora: Enxugando o Gelo by BNegão & Seletores de Freqüência is licensed under a Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Brazil License. Peer Gynt Suite no. 1, Op. 46  In The Hall of the Montain King.

-SSX DIGITAL-

www.ssxdigital.com.br

Compartilhe este Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

6 comentários em “43 – A questão Judaica”

  1. Bruno Schroeder

    Ótimo Podcast. Só achei os comentários do James Manoel muito redundantes. Considere isso como uma crítica construtiva :).

  2. Voltem a botar o botão de Download do episódio. Baixo na franquia, e antes de baixar, comprimo os episódios via ferramentas online (que pegam diretamente do link), para que a franquia dure pelo menos 15 dias. Desse jeito sou obrigado a esperar estar num local com internet ilimitada (onde geralmente estou ocupado) pra baixar!

  3. Interessante que, para Marx, a emancipação política é um passo para a emancipação humana. Mesmo, posteriormente, percebendo-se que a universalização do Estado é um subterfúgio (ou funciona como um subterfúgio) para manter as diferenciações sociais que, ao fim e ao cabo, servem para manter a sociedade conflagrada e o domínio da classe que controla o Estado, a emancipação política não deve ser entendida como algo menor. Instrumentalmente, a emancipação política garante ferramentas (liberdade de imprensa, organização sindical, direito ao voto etc.) de organização da classe trabalhadora.

    Obrigado pelo podcast.

    Um abraço, camaradas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.