73 – E a frente popular, ein?

No episódio de hoje, Diego Miranda, Gabriel Landi e Ana Barradas irão falar sobre o livro O Anti-Dimitrov, que contém uma discussão sensível sobre a estratégia da frente ampla encabeçada pela III Internacional e que não obteve os resultados necessários para barrar o fascismo.

Edição: Zamiliano

Seja você nosso padrim também em http://padrim.com.br/revolushow e concorra ao sorteio de um livro mensal, a partir de R$5,00, e tenha acesso a nossa newsletter a partir de R$10,00; ou através do PicPay em https://www.picpay.com/

 

Links
O Anti Dimitrov – https://www.cienciasrevolucionarias.com/pagina-de-produto/francisco-martins-rodrigues-anti-dimitrov

 

Cupons de Desconto

REVOLUSHOW35 – 35% de desconto no livro O Anti Dimitrov da editoda Ciências Revolucionárias

#REVOLUSHOW – 20% de desconto em todo o site da Editora Boitempo pelo link www.boitempoeditorial.com.br/revolushow (válido até dia 31/08)

revolushow2019 – 15% de descontos nos livros da Editora Baioneta

REVOLUSHOW – 10% de descontos nos livros da editora Ciências Revolucionárias

REVOLUSHOW – 20% de desconto nos livros da NovaCultura

REVOLUSHOW10 – 10% Descontos em todas as camisas da Camisa Crítica

REVOLUSHOW – 20% Descontos em todas as camisas socialistas da Sublimo

REVOLUSHOW10 – 10% Descontos em todas as camisas da Veste Esquerda

 

Clube do Livro

1- Novacultura.info

2- Expressão Popular

 

Trilha sonora: Enxugando o Gelo by BNegão & Seletores de Freqüência is licensed under a Attribution-Noncommercial-Share Alike 3.0 Brazil License. Disponível em: https://bit.ly/30dbBjv In The Hall of the Montain King Peer Gynt Suite no. 1, Op. 46 . Disponível em: https://bit.ly/2XsGGhx

 

-SSX DIGITAL-

www.ssxdigital.com.br

Compartilhe este Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

1 comentário em “73 – E a frente popular, ein?”

  1. As revoluções são personalistas na medida em que sempre se põe uma pessoa como protagonista.
    O partido tem que apoiar toda a revolução contra o imperialismo e todos os revolucionários devem se respeitar independente das metodologias ou programa social que venha após a revolução Claro que sempre seguindo critérios de coerência mínima programática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.